e Deus e o Diabo voltaram à Terra do Sol


Bacurau é uma antiutopia em um Brasil futuro. Dolorosamente verossímil.

É uma distopia narrada com paixão e a força da beleza. Grand guignol sem concessão à gratuidade.

Resgata a linguagem e a autenticidade do melhor de Glauber. Até a música de Sérgio Ricardo na epopéia do Augusto Matraga de Guimarães.

Kleber Mendonça mais Juliano Dornelles deixam-nos a esperança (consolação?) do western, ou melhor, do filme de cangaço: o Bem pode não perder afinal para o Mal. O ser resistir ao ter, e ao poder.


©2017 criado por Afonso José Sena Cardoso