um de dez para um convite irresistível


Uma querida amiga, Gilda Santiago, instou-me e à Solange a seguí-la, e a outros amigos, publicando em dez dias sucessivos os nomes de dez dos livros mais marcantes pra cada um de nós. Convite irresistível, pela interlocutora e o Vidas Secas com que foi formulado. Vidas Secas, aliás, que como livro de Graciliano e também como filme de Nelson Pereira dos Santos, marcou-me e a uma geração inteira com sua beleza urgente e cortante.

Para seguir as regras do jogo proposto, indico para começar, um querido amigo comum, Ricardo Gazel. Ricardo e eu comunhamos da admiração quase religiosa por Grande Sertão Veredas: um dos grandes murais do Brasil e da brasilidade, a um só tempo a odisséia de um vivente, seus maravilhamentos e cansaços.

Entre uma e outra purinha, descobrimos, Ricardo e eu que tínhamos o cuidado de manter sempre à mão uma edição do Grande Sertão, também para horas insones. Abrir o livro de Guimarães Rosa, imaginá-lo com sua gravata borboleta saudando de minha flor aos amigos, e deixar-se levar pelas veredas deste Brasil sem fim na música encantatória da poesia de um dos nossos maiores, mais gentis e poderosos intérpretes.

”Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa".


©2017 criado por Afonso José Sena Cardoso