pela janela, a vida


Caroline Leone fez um filme de simplicidade e sensibilidade surpreendentes. Um roteiro enxuto em que a estória de vida das personagens vai sendo informada aos poucos, como que de passagem. Como a vida que passa pela janela. Ou as lágrimas engolidas em silêncio.

Magali Biff e Cacá Amaral, dois esplêndidos atores, transmitem-nos, com a contenção requerida, a intensidade dos sentimentos que mal afloram, a despeito dos reveses. E a fórmula do "road movie", aplicada com engenho e arte, funciona perfeitamente na narrativa direta e despojada.

Nesse exercício de controle e retenção, ujm momento de assombro na chegada dos irmãos às Cataratas de Foz de Iguaçú. Já as vi ao vivo e em filmagens, espetaculares sempre. Nunca porém me emocionaram tanto.

Solange, a meu lado, captura o momento: a catarse, única, de nossa silenciosa heroína.


©2017 criado por Afonso José Sena Cardoso